Estudante de direito pede habeas corpus a Ricardo José Neis

Estagiário da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul surpreendeu defesa de motorista que atropelou ciclistas em Porto Alegre

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

AE
Ricardo José Neis, que atropelou um grupo de ciclistas em Porto Alegre
Um estudante de direito e estagiário da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul entrou com um pedido de habeas corpus em favor de Ricardo José Neis, motorista que atropelou o grupo de ciclistas na última sexta-feira em Porto Alegre. Pegos de surpresa, os advogados de defesa também pedirão a soltura do acusado, que permanece internado na ala de psiquiatria de um hospital da cidade.

O autor do pedido é Antônio Goya Martins-Costa, estudante de Direito da PUC-RS. Em uma mensagem postada no seu perfil no Facebook, ele criticou a decisão do Ministério Público em pedir a prisão preventiva do atropelador.

“O pretenso fiscal das leis está mais preocupado em dar uma resposta à mídia do que fazer cumprir a lei e a Constituição, sendo o frequente patrocinador de violações de direitos individuais”, escreve o estudante. “Não concordo com atitudes como a que supostamente foi praticada por ele [Ricardo Neis], mas tão contrário quanto a isso sou em relação à antecipação de pena. Neste caso, não há motivo que justifique sua prisão antes da sentença”, destaca.

O pedido será analisado pelo desembargador Odone Sanguiné ainda nesta quinta. Os advogados do acusado foram surpreendidos quando ficaram sabendo da ação, por meio dos jornalistas. “Desconheço o teor do pedido feito por este estudante. Ficamos sabendo pela imprensa. Fomos pegos de surpresa”, disse Jair Antônio Jonco, um dos advogados que defendem Ricardo Neis. Eles também entrarão com um pedido de habeas corpus até esta sexta.

Os advogados pedem ainda que a juíza Rosane Michels, do Tribunal de Justiça, mantenha o acusado internado no Hospital Parque Belém. “Ele está sendo acompanhado pelos médicos e está sob efeito de medicação, para vermos se conseguimos controlar o stress dele”, informou Jonco. A Polícia Civil pede a transferência para o Instituto Psiquiátrico Forense e a própria direção do hospital recomendou a saída de Neis da instituição, por questões de segurança. A juíza pediu um parecer ao Ministério Público.

Autor do atropelamento dos ciclistas do grupo Massa Crítica na última sexta, em Porto Alegre, Ricardo José Neis teve a prisão preventiva decretada e está sob custódia da polícia no Hospital Parque Belém. Ele deve ser indiciado por tentativa de homicídio duplamente qualificada – motivo fútil e impossibilidade de defesa das vítimas. Nesta quinta, o ciclista Ricardo Ambus, que sofreu quatro pontos na cabeça e quebrou o braço esquerdo, voltou a ser internado no Hospital de Pronto Socorro (HPS).

    Leia tudo sobre: Porto AlegreciclistasRicardo José Neis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG