Empresário mata rival que vivia com sua ex-mulher

Polícia Civil indicia Carlos Chaves Barcellos pelo assassinato de José Augusto Bezerra Neto

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

O ex-esposo não aceitou que sua amada estivesse vivendo com outro, que inclusive era seu amigo de adolescência e arquirrival no surfe. Eram dois atletas que disputavam. Basicamente, ele não aceitou isso", diz delegado

A Polícia Civil de Torres, no litoral gaúcho, indiciou o e empresário Carlos Chaves Barcellos, de 54 anos, pela morte do também empresário José Augusto Bezerra Neto, 50 anos. O crime ocorreu na segunda-feira passada. Segundo a polícia, o autor do homicídio não aceitou a ideia de que seu conhecido de longa data estivesse vivendo com sua ex-mulher: os dois são ex-surfistas e são rivais de longa data no esporte.

Conhecido como Alemão, Caio Barcellos matou Zeca Bezerra a facadas. Ele ainda tentou matar a ex-mulher em uma casa de praia em Torres no começo da manhã da última segunda-feira (23 de maio). Avisada rapidamente, a polícia prendeu o autor do crime em flagrante. Considerados pioneiros do surfe no Rio Grande do Sul, autor e vítima eram conhecidos de longa data.

"Trata-se de um crime passional. O ex-esposo não aceitou que sua amada estivesse vivendo com outro, que inclusive era seu amigo de adolescência e arquirrival no surfe. Eram dois atletas que disputavam. Basicamente, ele não aceitou isso", relata o delegado Roger Brutti, responsável pela investigação.

O delegado concluiu o inquérito na última sexta. Barcellos foi indiciado por homicídio qualificado e por tentativa de homicídio contra a ex-mulher. Ele ficou de tocaia em frente à residência esperando que o casal saísse para cometer o crime. "Antes de ele sair, a polícia chegou. Se a polícia não tivesse chegado, ele teria matado também a ex-mulher", conta o delegado.

Barcellos chegou a ser internado no Instituto Psiquiátrico Forense em Porto Alegre. A defesa já anunciou que alegará a insanidade do autor do crime. O delegado pediu a manutenção da prisão preventiva de Barcellos na Penitenciária de Osório.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG