Chuvas consomem PIB de São Lourenço do Sul

Cidade alagada no Rio Grande do Sul tem prejuízo de R$ 400 milhões e prevê que recuperação vai tomar pelo menos um ano

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul |

A prefeitura de São Lourenço do Sul estima em cerca de R$ 400 milhões os prejuízos causados pela forte chuva que atingiu a cidade na quarta-feira da semana passada. A recuperação do município, localizado às margens da Lagoa dos Patos, pode levar mais de um ano.

Segundo o secretário de governo, Amilton Neutzling, os prejuízos totais na cidade são estimados em R$ 400 milhões. “É um PIB [Produto Interno Bruto] do município, um valor contando tanto danos públicos como privados. A nossa cooperativa de arroz, por exemplo, perdeu cerca de 96 toneladas do grão que estavam armazenadas”, conta o secretário.

A cidade, que fica a cerca de 200 quilômetros de Porto Alegre, ficou parcialmente alagada depois de uma forte chuva registrada na noite da última quarta-feira. De acordo com os relatos da população, em pouco mais de três horas a cidade já estava debaixo d’água. A Defesa Civil estadual informou na sexta-feira que 15 mil pessoas foram afetadas de alguma forma, duas mil foram desalojadas e 350 tiveram de buscar abrigos. Foram confirmados oito mortes até o momento. Outras cidades da região, como Turuçu e Rio Grande, foram atingidas em menor grau.

A prefeitura decretou estado de calamidade pública e suspendeu as aulas da rede municipal até o próximo dia 20. Os moradores recebem donativos e precisam especialmente de materiais de higiene e limpeza, colchões e roupas de cama, alimentos não perecíveis e eletrodomésticos. A prefeitura abriu ainda duas contas bancárias especialmente para receber doações (Banrisul, agência 0870, conta 04.029179.0-7 e Caixa, agência 0512, conta 006.269-3).

Os prejuízos

Neutzling explica que a prefeitura está finalizando o levantamento dos estragos, para buscar recursos em órgãos estaduais e federais. Na última sexta, o governador Tarso Genro (PT) anunciou uma linha de crédito de R$ 50 milhões no Banrisul para o auxílio às vítimas. “É uma ajuda para as famílias e para o dono de padaria, mercadinho, que perdeu tudo e não tem como recuperar seus maquinários”, afirma o secretário. Nesta quinta, o prefeito em exercício, José Daniel Raupp Martins, deve viajar a Brasília para encaminhar o decreto de calamidade pública ao Ministério de Integração Nacional.

Cidade turística situada na costa da Lagoa dos Patos, São Lourenço terá de recuperar algumas de suas praias, que foram destruídas. A recuperação total da cidade deve levar mais de um ano, na avaliação do secretário de governo Amilton Neutzling.

A BR 116, que liga Pelotas a Porto Alegre, permanece interditada depois que a chuva arrastou parte de uma ponte no km 469. A previsão da concessionária Ecosul é de que a estrada seja liberada para o tráfego nesta terça. Enquanto isso, os motoristas estão sendo orientados a usarem desvios na região.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG