As cidades mais afetadas são as que estão no entorno dos rios Caí e Dos Sinos, na região do Vale do Paranhana

selo

A chuva já provocou a saída de pelo menos 1.500 pessoas de suas casas no Rio Grande do Sul, segundo informações divulgadas hoje pela Defesa Civil do Estado. As cidades mais afetadas são as que estão no entorno dos rios Caí e Dos Sinos, na região do Vale do Paranhana.

A cidade com maior número de pessoas afetadas é Igrejinha, que teve cerca de 300 famílias retiradas de suas casas. Em Parobé, 180 pessoas tiveram de deixar suas casas. Novo Hamburgo, na área metropolitana de Porto Alegre, teve 260 pessoas desalojadas.

Rua de São Sebastião do Caí, no Rio Grande do Sul, fica alagada com fortes chuvas que aumentaram o nível do rio Caí
Agência RBS
Rua de São Sebastião do Caí, no Rio Grande do Sul, fica alagada com fortes chuvas que aumentaram o nível do rio Caí
Na serrana Caxias do Sul, o desmoronamento do barranco sobre uma residência deixou um bebê de um ano e dois meses soterrado. A criança foi socorrida pelos bombeiros e levada ao Hospital Pompeia, em Caxias, onde se recupera.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nas últimas 24 horas choveu 121 milímetros em Santo Augusto, 115 milímetros em Santa Rosa, 114 milímetros em Bento Gonçalves, 106 milímetros em Soledade, 98 milímetros em Canela e 91 milímetros em Lagoa Vermelha.

A chuva já está diminuindo. Com a frente fria que se aproxima do Estado e atinge a região com mais intensidade amanhã, a precipitação deve diminuir informa o Inmet.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.