Carteiros destruíam cartas para 'aliviar' trabalho no Rio Grande do Sul

PF diz que volume desviado corresponde a 94 quilos de postagens. Conteúdo de cartas violadas era furtado por servidores

AE |

selo

Dois carteiros foram presos por desviar cerca de 14 mil correspondências na cidade de Teutônia, no Rio Grande do Sul, e se beneficiar pela redução do serviço de entrega. O crime passou a ser investigado após a agência receber várias reclamações de clientes.

No entanto, as cartas não eram registradas, o que dificultava a comprovação do envio por parte dos remetentes. Na quinta-feira (30), os funcionários foram flagrados pelo gerente da agência dos Correios e por uma equipe da Polícia Militar. 

Entre as correspondências violadas pelos servidores dos correios estão envelopes de remetentes estrangeiros, em especial da China, decorrentes da compra de produtos via internet. As mercadorias eram furtadas pelos funcionários.

Segundo a Polícia Federal, o volume desviado corresponde a 94 quilos de postagens. Os presos foram indiciados por violação de correspondência, tentativa de destruição de correspondência e peculato.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG