Polícia apura se menino foi morto por injeção letal; pai e madrasta são presos

Por iG São Paulo | - Atualizada às

Texto

Bernardo Uglione Boldrini estava desaparecido havia 10 dias. Polícia acredita que pai, madrasta e amiga estão envolvidos

A Polícia Civil de Três Passos, no Rio Grande do Sul, investiga se o menino Bernardo Uglione Boldrini, de 11 anos, foi morto com o uso de uma injeção letal. O corpo do garoto, que estava desaparecido havia 10 dias, foi encontrado em uma área de mata na cidade de Frederico Westphalen, na noite desta segunda-feira (14).

Divulgação
O menino, morador de Três Passos, estava desaparecido havia 10 dias

O caso do desaparecimento do menino causou comoção na região de Três Passos. Ele estava sumido desde a última semana, quando teria saído de casa para ir dormir na casa de um amigo, onde nunca chegou.

O pai, o médico Leandro Boldrini, a madrasta, a enfermeira Graciele Boldrini, e uma amiga do casal foram presos suspeitos do crime. Um dos pontos da investigação são as contradições entre os depoimentos da madrasta de Bernardo e a amiga dela.

No dia que Bernardo sumiu, a madrasta foi multada por excesso de velocidade em uma rodovia de Frederico Westphalen, local onde o corpo foi encontrado.

Reprodução/Facebook
O casal preso suspeito pela morte do menino

Nas buscas pelo menino, foram mobilizadas equipes da Polícia Civil de Santa Rosa, Santo Angêlo e do Departamento da Criança e do Adolescente (Deca) para auxiliar no caso.

O velório de Bernardo ocorre nesta terça-feira (15) no ginásio de esportes do Colégio Ipiranga, em Tres Passos, onde o garoto estudava. O sepultamento deve ser em Santa Maria, cidade de parentes da mãe do menino, que já morreu.

Leia tudo sobre: bernardotres passosrio grande do sul
Texto

notícias relacionadas