Oito bombeiros são indiciados em inquérito militar por tragédia da Kiss

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Entre os indiciados está comandante regional dos Bombeiros de Santa Maria, tenente-coronel Moisés da Silva Fuchs

Agência Estado

O comandante regional dos Bombeiros de Santa Maria, tenente-coronel Moisés da Silva Fuchs, e outros sete bombeiros foram indiciados no Inquérito Policial Militar (IPM) que apurou responsabilidades da corporação na tragédia da boate Kiss.

Tribunal de Justiça separa processos de réus do incêndio em Santa Maria

Vinícius Costa/Futura Press
Fachada da boate em Santa Maria (RS)

As conclusões da investigação foram entregues pelo coronel Flávio da Silva Lopes ao comandante-geral da Brigada Militar, coronel Fábio Duarte Fernandes, nesta quarta-feira (12). Fernandes terá 15 dias para analisar o resultado, emitir um parecer e enviar o inquérito à Justiça Militar do Rio Grande do Sul.

Leia também:
Justiça revoga prisão e músicos e donos na boate Kiss vão responder em liberdade
Familiares protestam contra liberação dos acusados pela tragédia na boate Kiss

Além de Fuchs, foram indiciados os bombeiros Alex da Rocha Camillo, Renan Severo Berleze, Sérgio Roberto Oliveira de Andrades, Marcos Vinicius Lopes Bastide, Gilson Martins Dias e Vagner Guimarães Coelho por falhas em vistorias e emissões de alvarás. Já o sargento Roberto Flávio da Silveira e Souza é suspeito de participação em empresa que fez obras dentro da Kiss.

Veja especial do iG sobre o incêndio em Santa Maria
Imagens: Vídeos mostram o momento em que começou o incêndio na casa noturna

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas