De acordo com hospital, Rosemeri da Silva Anori, de 51 anos, que ficou mais de 20 horas refém do marido em Sapucaia do Sul, teve uma parada cardíaca e não resistiu

Agência Estado

A mulher que foi feita refém por mais de 20 horas pelo ex-marido , em Sapucaia do Sul, região metropolitana de Porto Alegre, morreu às 09h18 desta quinta-feira (06). De acordo com Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, onde ela estava internada, Rosemeri da Silva Anori, de 51 anos, teve uma parada cardíaca e não resistiu.

O caso: Ex-marido morre e mulher fica ferida após cárcere privado de mais de 20h no RS

Por volta das 10h30 desta terça, dia (04), o seu ex-companheiro, Jerry Éder Aguiar de Oliveira, de 41 anos, invadiu a cada de Rosemeri e manteve a mulher sob cárcere privado até às 7h de quarta, 5. O neto da mulher, de apenas 26 dias e que também estava na casa, foi libertado ainda na terça-feira.

Após negociar com o sequestrador através de vários telefonemas, a Brigada Militar desconfiou de um período de silêncio de Oliveira e invadiu a casa. Ele havia se enforcado e os policiais encontraram a mulher inconsciente sobre um sofá.

Segunda a Polícia, a mulher não apresentava batimentos cardíacos, mas foi reanimada e encaminhada ao hospital, em estado grave. Oliveira já possuía histórico de agressões à ex-mulher.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.