Segundo Secretaria de Saúde, Mariane Wallau Vielmo estava internada no Hospital das Clínicas de Porto Alegre

Mariane Wallau Vielmo foi a 242ª vítima do incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS)
Reprodução
Mariane Wallau Vielmo foi a 242ª vítima do incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS)

Morreu neste domingo a 242ª vítima do incêndio ocorrido na Boate Kiss, em Santa Maria (RS). Mariane Wallau Vielmo, 25 anos, estava internada no Hospital das Clínicas de Porto Alegre. Segundo a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, a estudante morreu às 5h15 da manhã.

Leia mais: Justiça nega liberdade a músico que é réu por incêndio na boate Kiss

Entenda: Juiz aceita denúncia do MP contra oito acusados pelo incêndio da Kiss

Ainda há quatro internados em decorrência do incêndio de janeiro.

A morte de Mariane, que estava internada em estado grave na unidade de tratamento intensivo do hospital, ocorreu cerca de dois meses depois que a última vítima da tragédia, Driele Pedroso Lucas , de 23 anos, morreu no início de março.

A tragédia ocorreu na madrugada de 27 de janeiro , às 3h17, quando uma fagulha de um sinalizador usado pela banda que realizava um show pirotécnico chegou ao teto da casa noturna e queimou a espuma de revestimento acústico. O fogo se alastrou rapidamente e gerou uma fumaça formada por monóxido de carbono com cianeto.

Imagens: Vídeos mostram o momento em que começou o incêndio na casa noturna

Veja especial do iG sobre o incêndio em Santa Maria

Concluído no final de março, o inquérito responsabilizou 28 pessoas , direta ou indiretamente, pelo incêndio na boate Kiss. Dessas, 16 foram indiciadas criminalmente, incluindo os donos da casa, integrantes da banda que fazia show e bombeiros que vistoriaram o local.

O inquérito também relaciona outras 12 pessoas, como outros bombeiros, secretários municipais e o prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer (PMDB), por indícios de prática de crimes ou irregularidades. Eventuais processos contra elas, no entanto, correrão em foro específico - no caso do prefeito, a 4.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Infográfico: Veja como aconteceu o incêndio na boate em Santa Maria

Veja também: Saiba como é uma casa noturna segura

Em 26 de abril, a Justiça do Rio Grande do Sul negou o pedido de liberdade solicitado pela defesa de Marcelo de Jesus dos Santos , vocalista da banda Gurizada Fandangueira, que fazia a apresentação na Boate Kiss naquela noite. O MP se manifestou contrário à liberdade, alegando que "a prisão do acusado foi decretada para a garantia da ordem pública, situação que permanece inalterada até o presente momento".

Veja imagens de algumas das vítimas do incêndio:

Em seu despacho, o juiz da 1ª Vara Criminal de Santa Maria, Ulysses Fonseca Louzada, concordou com os promotores. Além disso, solicitou à administração da Penitenciária Estadual de Santa Maria, onde Santos está preso desde 28 de janeiro, dia seguinte à tragédia, que esclareça uma possível restrição de acesso encontrada pelo advogado do músico a seu cliente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.