Grupo assalta dois bancos e faz reféns no Rio Grande do Sul

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

No segundo roubo, criminosos obrigaram dez pessoas a formarem um escudo humano, entre elas dois policiais e seguranças do banco, que haviam sido desarmados pelo grupo

Agência Estado

Cinco homens armados atacaram nesta segunda-feira (6) bancos em duas cidades no norte do Rio Grande do Sul. Durante a ação, fizeram escudo humano com reféns, usaram armamento pesado e trocaram tiros com a polícia.

O primeiro assalto foi em Constantina, a 365 km de Porto Alegre. Na noite de domingo (5), os criminosos haviam tomado como reféns o gerente e sua mulher, que passaram a madrugada sob a mira de armas. Na manhã desta segunda, o bando foi até o banco com o gerente e o obrigaram a liberar o acesso ao cofre.

Leia também:
Vídeo mostra momento do assalto a restaurante em Maringá
Polícia divulga imagem de autor de estupro em ônibus no Rio

De lá, os assaltantes foram para um banco em Sarandi, a 30 km de distância. Cerca de dez pessoas foram obrigadas a formar um escudo humano, entre elas dois policiais e seguranças do banco, que haviam sido desarmados. 

Na fuga, os assaltantes levaram dois policiais como reféns. No caminho, trocaram tiros com policiais em uma viatura que ia para Constantina atender a primeira ocorrência. O Nissan Tiida com os criminosos capotou.

Parte do grupo conseguiu escapar para um matagal. Outros dois - Paulo Augusto Arruda Hoff, de 31 anos, e Daniel Dolores dos Santos, de 33 - trocaram de carro e continuaram a fuga, mas foram cercados pela polícia e se entregaram. Nos veículos, foram recuperados cerca de R$ 700 mil e pistolas e fuzis de uso exclusivo do Exército.

Leia tudo sobre: GERALassaltobancoRio Grande do SulrefénsSarandiConstantina

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas