Ação de danos morais, danos morais coletivos, danos materiais e lucros cessantes será contra casa noturna, seus proprietários, o município de Santa Maria e contra o estado do RS

Agência Brasil

Alunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM)
Wesley Santos/Futura Press
Alunos durante homenagens na volta às aulas da Universidade Federal Santa Maria (UFSM)

A Defensoria Pública do estado do Rio Grande do Sul entrou nesta quarta-feira (27) com ação na Justiça pedindo indenização para as famílias das vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS). A defensoria pleiteia indenização de diversos tipos: danos morais, danos morais coletivos, danos materiais e lucros cessantes.

A ação é contra a boate Kiss, seus proprietários, o município de Santa Maria e contra o estado do Rio Grande do Sul. “Não há um valor fixado [para as indenizações]. O juiz vai determinar a partir do caso concreto. Após ele fixar um valor, se entendermos que o valor é razoável, concordamos, senão, recorremos”, disse à Agência Brasil o defensor público André Magalhães, um dos autores da ação.

Imagens: Vídeos mostram o momento em que começou o incêndio na casa noturna
Inquérito: Polícia do RS indicia criminalmente 16 pessoas por tragédia na boate Kiss

Hoje faz dois meses da tragédia na boate Kiss. Os 241 jovens que morreram em razão do incêndio foram homenageados com o soar dos sinos das igrejas, sons de buzinas e salva de palmas pelas ruas da cidade.

O caso

A tragédia ocorreu na madrugada de 27 de janeiro, às 3h17, quando uma fagulha de um sinalizador usado pela banda em show pirotécnico chegou ao teto da casa noturna e queimou a espuma de revestimento acústico. O fogo se alastrou rapidamente e gerou uma fumaça formada por monóxido de carbono com cianeto que matou 241 pessoas, pois 100% delas foram mortas por asfixia. O desastre ainda deixou, até o momento, 623 feridos. O inquérito foi feito pela Polícia Civil em 54 dias e tem 13 mil páginas, divididos em 52 volumes, já que mais de 810 depoimentos foram colhidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.