Após saída de hospital, Kiko Spohr prestará depoimento e depois seguirá para presídio. Ele teve sua prisão prorrogada pela Justiça por mais 30 dias

O Dia

O dono da boate Kiss, Elissandro Callegaro Spohr, o Kiko, está com alta prevista para esta terça-feira e, após sua saída, deverá prestar um novo depoimento na delegacia de Cruz Alta antes de ir para o presídio. Ele teve sua prisão prorrogada por mais 30 dias desde a última sexta-feira (1º).

Leia mais: Após vistoria em boate, Crea/RS cobra consolidação das leis contra incêndio
Espuma usada na Kiss foi comprada em loja de colchões, diz comerciante

Spohr foi internado no Hospital Santa Lúcia, na cidade de Cruz Alta, a cerca de 130 km de Santa Maria, no mesmo dia que ocorreu o incêndio na boate Kiss, que deixou 237 mortos na madrugada do dia 27 de janeiro. Desde então, ele está sendo vigiado por agentes e já foi algemado em uma das laterais da cama hospitalar após uma tentativa de suicídio .

Segundo a delegada Lylian Ribeiro Carus, ele será conduzido pela Brigada Militar até a delegacia de Cruz Alta e de lá será decidido se prestará depoimento na cidade ou em Santa Maria. "Após a reinquirição, decidiremos se irá para o presídio de Santa Maria ou Cruz Alta", informou.

Recomeço: Homenagem e passeata marcam volta às aulas em universidade de Santa Maria

O delegado Jader Marques, que representa o dono da boate Kiss, e o médico Paulo Viecili, que é quem dará alta para o paciente, já se encontram no Hospital Santa Lúcia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.