Documento informa também que a capacidade do local, de acordo com o mesmo plano de incêndio, era para 691 pessoas

Estadão Conteúdo

Agência Estado

Por meio de nota assinada pelo comandante Sergio Abreu, a Brigada Militar afirmou nesta terça-feira que o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) da boate Kiss, que pegou fogo na madrugada do último domingo e matou mais de 230 pessoas , informava que a casa noturna tinha duas saídas de emergência. Na prática, as pessoas que estavam no local tinham apenas uma porta para sair do local durante o incêndio.

Tristeza: Marcada pela tragédia, população de Santa Maria tenta retomar a rotina
Infográfico: Veja como aconteceu o incêndio na boate em Santa Maria
Saiba quem são as vítimas do incêndio em boate de Santa Maria

Policiais realizam nova perícia na boate Kiss, na cidade de Santa Maria, nesta terça-feira
Mauricio Barbosa/Futura Press
Policiais realizam nova perícia na boate Kiss, na cidade de Santa Maria, nesta terça-feira

O documento também afirma que a capacidade do local, de acordo com o mesmo plano de incêndio, era para 691 pessoas, e o ingresso de pessoas acima dessa capacidade é de responsabilidade dos proprietários, e exigiria revisão das saídas de emergência.

A nota também reforça que a hipótese de uso de efeitos pirotécnicos não foi solicitado junto ao Corpo de Bombeiros e que o pedido seria negado para o ambiente da boate Kiss.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.