Mais cedo, dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira foram presos em Mata. Outro sócio está sob custódia em hospital; delegado disse que prisão tem 'fim investigativo'

A quarta pessoa aguardada pela Polícia Civil de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, se entregou na Delegacia Regional da cidade. Mauro Hoffman, um dos proprietários da boate Kiss, que foi consumida pelo incêndio, se apresentou acompanhado pelo seu advogado. Hoje pela manhã, outras três pessoas foram detidas - dois músicos e outro sócio - já que todos estão envolvidos com o incidente. O fogo deixou mais de 230 mortos , na madrugada de domingo (27).

Infográfico: Veja como aconteceu o incêndio na boate Kiss
Galeria: Saiba quem são as vítimas do incêndio em boate de Santa Maria
Banda que tocava durante tragédia de Santa Maria é famosa por pirotecnia

Segundo um dos investigadores, os outros presos são dois músicos da banda Gurizada Fandangueira. O terceiro, um sócio da casa noturna, está internado na cidade de Cruz Alta. Ele teria sido hospitalizado após quadro de intoxicação e está sob custódia. As outras duas prisões foram realizadas em Mata.

Músico: “Ficamos com medo de linchamento”, diz guitarrista que tocava em boate
Vítimas: Veja a lista de corpos identificados
Relato: “Vi pessoas se escondendo dentro de freezers”, diz sobrevivente
Solidariedade: População prestou primeiros socorros, diz sobrevivente

"A prisão temporária serve para fins investigativos. Talvez, no final das investigações, não precisaremos manter isso. Se for necessário, (a prisão) poderá migrar para uma preventiva", disse Sandro Meinerz, um dos delegados responsáveis pelas investigações. O policial informou que ainda há outro mandado de prisão a ser cumprido. O nome dos presos não será divulgado para preservar os suspeitos.

O delegado Emerson Wendt, que também trabalha na investigação do incêndio, afirmou que Mauro Hoffman sairá da delegacia regional diretamente para uma unidade carcerária. Sem informar onde os outros detidos com prisão temporária decretada ficarão recolhidos, o delegado disse ainda que como o testemunho deles será necessário para a apuração do caso, a ideia é que eles fiquem próximos do local do incêndio. Ele não soube informar se será necessária a prorrogação da prisão temporária, por mais cinco dias.

O delegado também comentou que o outro proprietário da boate, internado em Cruz Alta, tem recomendação médica de permanecer no local por cinco dias, o que indica que ele não deve ser recolhido a uma unidade prisional.

Wendt reforçou ainda que a investigação utilizará as postagens nas redes sociais para avaliar as condições do incêndio. Além disso, as pessoas que publicaram informações nas redes serão convidadas a depor.

Sociedade e alvará vencido

A perícia foi retomada nesta manhã nas dependências da boate. Segundo Menerz, a sociedade da boate Kiss está em nome da mãe e da irmã de um dos proprietários do negócio. Ele disse que, diante dessa informação, tanto a mãe quanto a irmã, também podem ser responsabilizadas pelo ocorrido.

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, a boate estava com alvará vencido, mas sua renovação estava em andamento. Dessa forma, o funcionamento da boate estava regularizado.

Coluna:  Seguranças podem ser responsabilizados por homicídio, diz promotor
Luto:  Famílias enterram vítimas de incêndio em boate de Santa Maria
Testemunhas: Saída principal da boate estava fechada após incêndio
Vídeo: Veja imagens da tragédia em Santa Maria, no Rio Grande do Sul

Indiciamento

Os integrantes da banda podem ser indiciados por homicídio culposo - quando não há intenção de matar. "Doloso não, culposo sim. É culpa de quem usou a pirotecnia. A banda sim (poderá ser indiciada), porque a atuação deles é que deu vazão ao incêndio e é preciso checar se eles podiam fazer aquilo ou não", afirmou Meinerz.

A faísca do sinalizador utilizado no palco pela banda foi puxada pelo exaustor da boate e isso causou o incêndio por cima da espuma, o que pode ter gerado fumaça tóxica.

*com AE e Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.