Polícia do RS ainda procura assaltantes de fábrica de joias de Cotiporã

Quadrilha fez moradores da região reféns após a tentativa de assalto. Três bandidos morreram, entre eles o foragido número um do Estado, Elisandro Falcão

Agência Estado | - Atualizada às

Agência Estado

Wilson Cardoso/Brigada Militar
Carros foram atingidos por balas após bandidos trocarem tiros com policiais

A polícia do Rio Grande do Sul continua procurando parte dos assaltantes que invadiram e roubaram, na madrugada de domingo (30), uma fábrica de joias em Cotiporã, na Serra Gaúcha. Os ladrões conseguiram entrar no local por volta das 2 horas após explodirem a porta de entrada. Para se protegerem, fizeram reféns moradores da região, usados como escudo humano no momento da invasão. Sete pessoas chegaram a ficar em poder dos bandidos.

Leia também:  Polícia resgata reféns de assalto a fábrica de joias no Rio Grande do Sul

No domingo (30) à noite, por volta das 23 horas, os reféns capturados pelos criminosos foram encontrados na mata, sem nenhum ferimento.

Segundo a polícia, as câmaras de segurança da empresa mostraram oito assaltantes no local. Três foram mortos após confronto com a polícia, entre eles Elisandro Falcão, considerado o foragido mais procurado no Estado.

A maior parte dos 80 soldados encarregados busca pelos criminosos principalmente nas proximidades do Morro do Céu, uma região de mata fechada onde ainda estariam pelo menos dois bandidos.

Nesta segunda-feira pela manhã, foram reiniciadas as buscas com helicópteros e cães farejadores. A Brigada Militar do Rio Grande do Sul também montou barreiras nas estradas vicinais do interior do município de Cotiporã.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG