Em bilhete, suspeito diz que traição terminaria em tragédia

Polícia encontrou mais de cinco bilhetes na casa de enfermeira encontrada morta com o filho de cinco anos; marido ameaçava mulher e se despedia antes da tentativa de suicídio

iG São Paulo | - Atualizada às

A Polícia Civil de Porto Alegre, que investiga o caso da enfermeira Márcia Calixto Carnetti, 39, encontrada morta na quinta-feira (26) junto com o filho de cinco anos , encontrou bilhetes em que o marido parece confessar o crime. Segundo o delegado Cléber dos Santos Lima, os papéis continham explicações sobre o motivo das mortes. “Em um estava escrito ‘ela sabia que se colocasse guampa, acabaria em uma tragédia’”, disse Lima, fazendo referência à expressão que significa traição no Rio Grande do Sul.

Porto Alegre: Corpos de mãe e filho mortos a facadas são enterrados


Igor Carrasco/Agência RBS
Um dos bilhetes deixado pelo principal suspeito de ter assassinado mulher e filho, em Porto Alegre

O bioquímico Ênio Carnetti, de 46 anos, foi encontrado por pescadores após tentar se suicidar pulando de uma ponte da BR-290, proxima à capital gaúcha. O homem foi levado ao hospital a a polícia deu início às tentativas de localizar os parentes. Nas buscas, o delegado descobriu que a família já havia acionado a PM porque não conseguia entrar em contato com a enfermeira por telefone. A casa estava com uma porta aberta e os corpos esfaqueados em quartos diferentes. Ainda nos bilhetes, o bioquímico “se despede do mundo porque achava que iria morrer”, segundo Lima, e pede para que a empregada cuide dos cachorros.

De acordo com as investigações, o marido teria descoberto a suposta traição após instalar um software no computador de Márcia e conseguir a senha de seu e-mail. Carnetti imprimiu conversas trocadas entre a mulher e um suposto amante.

A prisão preventiva de Carnetti foi decretada na quinta-feira (26), mas ele permanece no internado Hospital de Pronto-Socorro de Porto Alegre sob custódia da polícia.

Emílio Pedroso/Agência RBS/AE
Casa onde Márcia e o filho foram mortos a facadas, no bairro Tristeza, na zona sul de Porto Alegre

Os laudos da perícia ainda não foram concluídos, mas devem confirmar se o autor dos bilhetes é também o autor dos assassinatos. O crime passional teria sido cometido na terça-feira, 24, data do aniversário de Márcia. Depois de matar a mulher e o filho, o homem teria tentado o suicídio no dia seguinte.

Enterro

Os corpos da enfermeira Márcia Calixto Carnetti e seu filho de 5 anos, Matheus Carnetti, encontrados em casa, na zona sul de Porto Alegre, foram enterrados na manhã desta sexta-feira. A cerimônia aconteceu às 11h30, no Cemitério São Miguel e Almas, em Azenha, na capital gaúcha. Cerca de 150 pessoas, entre familiares e conhecidos das vítimas, acompanharam o enterro dos corpos.

    Leia tudo sobre: mãe e filhoviolênciaporto alegremorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG