PF prende cinco suspeitos de ajudar estrangeiros a entrar ilegalmente no País

Segundo a Polícia Federal, um chinês, com visto permanente do Brasil, foi preso em flagrante por ocultar outros oito chineses em um hotel em Uruguaiana, no Rio Grande do Sul

Agência Estado |

Agência Estado

A Polícia Federal (PF) prendeu um chinês, um argentino e três brasileiros por suspeita de introdução ilegal ou ocultação de estrangeiros em território nacional em Uruguaiana, na fronteira do Brasil com a Argentina, entre a noite de quinta-feira e a manhã desta sexta-feira. Em nota, o órgão informou que as prisões fazem parte de operações voltadas à intensificação do controle, fiscalização e inteligência policial na faixa de fronteira do Brasil com países vizinhos.

Mais:  Veja como vivem e onde moram os estrangeiros no Brasil

O chinês de 42 anos preso em flagrante na noite de quinta-feira tem visto permanente no Brasil e mora em São Paulo. Ele foi acusado de ocultação irregular de estrangeiros por estar abrigando e conduzindo outros oito chineses - três homens e cinco mulheres - sem visto de entrada no País. Todos foram encontrados em um hotel da cidade. Como não pagou a multa de R$ 62,2 mil, o chinês foi encaminhado à Penitenciária Modulada de Uruguaiana e vai responder a processo na Justiça Federal. Os imigrantes ilegais foram notificados a deixar o Brasil em três dias.

Na manhã desta sexta-feira a PF cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e três de busca e apreensão. Os presos, um argentino e três brasileiros, são acusados de participar de um grupo que introduzia ilegalmente no País estrangeiros de diversas nacionalidades. A organização transportava os imigrantes ocultados em automóveis ou a bordo de pequenas embarcações que atravessavam o rio Uruguai. A cidade gaúcha não seria o destino, mas ponto de passagem de clandestinos que seguiriam para São Paulo.

Leia também:  Mais de 90% dos presos estrangeiros no Brasil cumprem pena por tráfico

As prisões dos últimos dois dias somam-se a outras três feitas em etapas anteriores da investigação dos coiotes do Sul. Acostumados ao movimento de brasileiros e argentinos na região, os policiais perceberam o aumento da presença de nigerianos, senegaleses, peruanos, haitianos, chineses e coreanos na cidade gaúcha no início deste ano. Em março, flagraram oito senegaleses em situação ilegal abrigados por um brasileiro. A investigação prosseguiu e chegou aos homens presos nos dois últimos dias.

Outro episódio de tentativa de entrada ilegal no Brasil ocorreu na quinta-feira em Porto Alegre e foi tornado público nesta sexta-feira pela PF. Cinco passageiros de origem turca, entre os quais um menor de idade, desembarcaram de um voo vindo da Argentina e apresentaram passaportes búlgaros. O grupo, que já havia sido rechaçado nos aeroportos do Rio de Janeiro e São Paulo, teve de voltar a Buenos Aires.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG