Homem que atropelou ciclistas no RS vai a júri popular

Ricardo José Neis é acusado de 17 tentativas de homicídios qualificados contra ciclistas do grupo Massa Crítica, em fevereiro de 2011, em Porto Alegre

Agência Estado |

Agência Estado

Ricardo José Neis, de 48 anos, vai a júri popular acusado de 17 tentativas de homicídios qualificados contra ciclistas do grupo Massa Crítica , em fevereiro de 2011, em Porto Alegre, segundo a juíza da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre, Carla Fernando De Cesaro, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Cabe recurso.

Daniel Cassol
Ricardo José Neis atropelou ciclistas em Porto Alegre (RS)

Na decisão, a magistrada destacou que deve ser analisada pelos jurados a tese da defesa de que a atitude agressiva do grupo teria levado o motorista ao desespero, acelerando o carro contra os ciclistas na tentativa apenas de deixar o local. Segundo a juíza, não é possível excluir que a ação de Neis teve a intenção de matar, o que o dispensaria do julgamento pelo júri.

Cerca de cem pessoas do grupo Massa Crítica faziam um passeio noturno de bicicleta pela Rua José do Patrocínio, no bairro Cidade Baixa, fechando a via. Eles pediam aos motoristas que aguardassem a passagem por algumas quadras. Segundo testemunhas, Neis ficou irritado, acelerou sobre o grupo e feriu 17 pessoas , apesar de os ciclistas terem feito sinal para que ele parasse.

Segundo o TJ, no dia 1º de março do mesmo ano, a 1ª Vara do Júri decretou a prisão de Neis, que estava internado no Hospital Psiquiátrico Parque Belém . Em 11 de março, nova decisão determinou que o réu fosse removido para o Presídio Central, onde ficou até o dia 7 de abril, quando foi liberado por habeas corpus concedido pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça. Foram ouvidas 15 testemunhas de acusação, além das 17 vítimas e cinco testemunhas de defesa, segundo o TJ.

    Leia tudo sobre: atropelamentociclistasporto alegremassa crítica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG