RS: polícia ouve dez testemunhas da morte secretário

Nas primeiras 20 horas de investigação sobre a morte do secretário da Saúde de Porto Alegre, Eliseu Santos, a Polícia Civil já ouviu dez pessoas, todas testemunhas presenciais do crime e algumas delas conhecidas do secretário. A informação foi dada pelo delegado Ranolfo Vieira Junior, diretor do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), em coletiva à imprensa na tarde ontem, no Palácio da Polícia, na capital gaúcha.

Agência Estado |

Ranolfo explicou que a polícia trabalha com duas hipóteses: crime doloso contra a vida e latrocínio, numa tentativa de roubo de veículo. Ambas, destacou o delegado, estão sendo investigadas com muito zelo. Eliseu Santos foi baleado e morto na Rua Hoffman, bairro Floresta, em Porto Alegre, na noite da última sexta-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG