RS pode ter chuva forte e vento com mais de 100 km/h

A Defesa Civil alertou a população do Rio Grande do Sul para a perspectiva de condições meteorológicas adversas amanhã, com possibilidade de chuva forte e rajadas de vento superiores a cem quilômetros por hora na região metropolitana de Porto Alegre, litoral e nordeste do Estado. O fenômeno é consequência do deslocamento de um centro de baixa pressão da Argentina em direção ao litoral do Rio Grande do Sul, seguido da formação de um ciclone extratropical no Oceano Atlântico já na madrugada do sábado.

Agência Estado |

Diante da perspectiva traçada pelos serviços de meteorologia, a Defesa Civil recomendou aos moradores das regiões mais vulneráveis que evitem locais sob risco de alagamento ou deslizamento ou que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios e vento. Também orientou os pescadores e navegadores a manterem suas embarcações ancoradas em local seguro e protegido.

O encontro do centro de baixa pressão com a atmosfera úmida e quente já começou nesta sexta-feira, no oeste do Rio Grande do Sul, onde a chuva de um ou dois dias pode superar a média mensal próxima de 140 milímetros para esta época do ano. Da zero hora às 15 horas, as precipitações chegaram a 118 milímetros em Quarai, 97 milímetros em Uruguaiana e 50 milímetros em Sant'Ana do Livramento.

As novas chuvaradas encerram uma trégua de uma semana e meia no Rio Grande do Sul, Estado que ainda não se livrou dos transtornos provocados pelos temporais da segunda quinzena de novembro. Mesmo que os rios tenham baixado, a Defesa Civil segue contabilizando 3,8 mil pessoas desabrigadas e 6,3 mil desalojadas. Hoje, as prefeituras de Mata e Pejuçara decretaram situação de emergência, somando-se às outras 175 que haviam tomado a mesma providência desde o início do mês passado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG