RS pede reintegração de posse de área ocupada pelo MST

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) entrou com um pedido de liminar à Justiça solicitando a reintegração de posse da área invadida, nesta manhã, da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio (Seappa), pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Trezentos e cinqüenta integrantes do movimento estão no pátio da Secretaria da Agricultura, no Bairro Menino Deus.

Agência Estado |

A Brigada Militar acompanha o movimento.

O secretário da Agricultura, João Carlos Machado, afirma que estranhou a invasão, já que ele e a governadora Yeda Crusius (PSDB) receberam, na última sexta-feira, em Tupanciretã, na Abertura da Colheita da Soja, uma comissão do MST, que entregou uma extensa pauta de reivindicações. "Se passaram apenas dois dias úteis e eles já tomaram uma medida extrema, impedindo nossos servidores de trabalharem", observa.

Impedidos de entrar na secretaria para trabalhar, os funcionários permanecem na frente do prédio da Agricultura. Nesta manhã, estava programada uma reunião da Comissão Executiva da Expointer 2008 e uma audiência sobre o Programa Troca-Troca de Sementes, que beneficia mais de 260 mil famílias de pequenos agricultores no Estado. No prédio da Receita Federal 800 agricultores oriundos de vários assentamentos, continuam impedindo o acesso dos funcionários ao local.

Miguel Stédile, representante do MST, informou que eles têm um extensa pauta de reivindicações para os governos estadual e federal. A principal delas é o estabelecimento de um tipo de financiamento especial para a Reforma Agrária, "uma vez que o Programa Nacional de Agricultura Familiar está se mostrando insuficiente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG