RS confirma mais 4 casos de febre amarela e uma morte

A Secretaria da Saúde confirmou hoje a ocorrência de mais cinco casos de febre amarela, com um óbito, no Rio Grande do Sul. Três dos infectados, moradores do interior de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, estão curados.

Agência Estado |

Os outros dois são da zona rural de Vera Cruz, na mesma região. Um deles morreu no dia 21 de março. O outro segue em tratamento.

Somados aos anteriores, registrados desde novembro do ano passado, os casos de ocorrência da doença entre humanos já chegam a 13, com seis mortes. Dos outros oito casos suspeitos notificados no mesmo período, cinco foram descartados e três seguem em investigação.

O atual estado de alerta contra a doença se mantém e se amplia desde novembro, quando técnicos da Secretaria da Saúde detectaram mortandade de bugios em matas ciliares do noroeste do Rio Grande do Sul e constataram que a causa era a febre amarela silvestre. Desde então a vigilância sanitária vem observando que o vírus se espalhou em direção ao sudoeste, ao centro e ao nordeste do Estado e ampliou a vacinação para 182 municípios. A lista foi aumentada para o número atual no sábado passado (28 de março) com a inclusão de 24 municípios. Nesta semana o Estado recebeu mais um milhão de doses da vacina para ampliar também a imunização, que já chegou a cerca de 2 milhões de pessoas.

Transmitido para macacos e humanos por mosquitos que vivem em matas, o vírus da febre amarela afeta sobretudo o fígado, o rim e o sistema de coagulação do sangue. A doença leva à morte em quase metade dos casos. Em todas as ocorrências registradas no Rio Grande do Sul as pessoas foram infectadas em zonas rurais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG