Veja os quadros que foram roubados da Estação Pinacoteca http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?cat=636Veja a lista de outros quadros roubados no Brasil http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?cat=635Veja os roubos de quadros no mundo " / Veja os quadros que foram roubados da Estação Pinacoteca http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?cat=636Veja a lista de outros quadros roubados no Brasil http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?cat=635Veja os roubos de quadros no mundo " /

Roubo de quadros na Pinacoteca não foi encomendado, diz polícia

SÃO PAULO - Em entrevista coletiva concedida na tarde desta quinta-feira, na Delegacia de Repressão a Roubos Especiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), o diretor da instituição, Youssef Abou Chahin disse que ¿aparentemente o roubo da Pinacoteca não foi encomendado¿. Segundo ele, a intenção dos assaltantes era vender os quadros. http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/2008/06/12/veja_os_quadros_que_foram_roubados_da_pinacoteca_1356413.htmlVeja os quadros que foram roubados da Estação Pinacoteca http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?cat=636Veja a lista de outros quadros roubados no Brasil http://guiadoscuriosos.ig.com.br/index.php?cat=635Veja os roubos de quadros no mundo

Maria Rita Fava, do Último Segundo |

De acordo com a polícia, o terceiro suspeito de fazer parte do roubo, Paulo Cesar Soares, foi identificado nesta quinta-feira pelo Deic. O mesmo permanece foragido, assim como Diego Constantino de Oliveira, o dono da casa onde os quadros "Mulheres na Janela", do pintor Di Cavalcanti, e "O casal", de Lasar Segall, foram encontrados e Marcelo Dias dos Santos, o suposto responsável por elaborar o plano do furto à Pinacoteca. Dias tem passagem pela polícia por homicídio, informou Chahin.

As obras já estiveram no Instituto de Criminalística (IC) e foram encaminhadas para a Estação Pinacoteca onde serão submetidas a análise.

Ajuda do BNDES

Segundo o diretor do museu, Marcelo Araújo, o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Social) vai destinar uma quantia em dinheiro para ajudar na segurança dos museus de São Paulo, especialmente para a Estação Pinacoteca. A quantia, porém, não foi divulgada.

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Ronaldo Augusto Bretas Marzagão, elogiou o trabalho da polícia na operação, que ao invés de usar a sorte, usou a inteligência.

Segundo o diretor do Deic, as imagens fornecidas pela Pinacoteca tinham boa qualidade e a passagem pela polícia facilitou o reconhecimento dos suspeitos.

O roubo

Por volta da 12h do dia 12 de junho, quatro homens, um deles armado, invadiram a estação e roubaram quatro quadros. As obras pertencem à Fundação Jose e Paulina Nemirovsky e estavam expostas no segundo andar do edifício.

As obras furtadas foram: "Casal" (1919), de Lasar Segall, guache sobre cartão; "O pintor e seu modelo" (1963), de Pablo Picasso, gravura a água-tinta, ponta-seca e buril sobre papel; "Minotauro, bebedor e mulheres" (1933), de Pablo Picasso, gravura a água-forte sobre papel; "Mulheres na janela" (1926), de Di Cavalcanti, pintura a óleo sobre cartão.

A Estação Pinacoteca, localizada próxima à Cracolândia, não tinha sistema de alarmes, nem detector de metais.

A Estação Pinacoteca

A Estação Pinacoteca é um local de exposições mantida pelo governo do Estado de São Paulo. Fica localizada no centro da cidade, no bairro da Luz, ao lado da Sala São Paulo e da Estação Júlio Prestes.

O prédio foi inaugurado em 1914. Antes de se tornar um espaço cultural, o prédio pertenceu à administração da Estrada de Ferro Sorocabana.

Durante o período da ditadura militar, o local se tornou sede do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), para onde eram mandados os presos políticos.

Atualmente, é um espaço ligado à Pinacoteca de São Paulo.

Leia também:

Leia mais sobre Estação Pinacoteca

    Leia tudo sobre: roubo de quadros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG