Roubados Picasso, Di Cavalcanti e Segall da Pinacoteca

Duas obras do pintor espanhol Pablo Picasso (1881 - 1973), uma gravura do lituano naturalizado brasileiro Lasar Segall (1891-1957) e outro quadro do brasileiro Di Cavalcanti (1897 - 1976) foram roubados hoje na sede da Estação Pinacoteca, onde acontecem exposições do acervo da Pinacoteca de São Paulo. Segundo as primeiras informações, a ação foi cometida por dois homens, um deles armado, que entraram sem máscara.

Agência Estado |

As imagens foram gravadas pelo circuito interno de tevê e a polícia pretende fazer um retrato falado dos suspeitos. Três delegados e dez equipes da Polícia Civil acompanham as investigações no local.

Segundo a polícia, as obras levadas foram: "Mulheres na Janela" (Di Cavalcanti, 1926), "O Pintor e seu Modelo" (Picasso, 1963), "Minotauro, Bebedouro e Mulheres" (Picasso, 1933) e a gravura "Casal" (Lasar Segall). A Estação Pinacoteca é um local de exposições mantida pelo Governo do Estado de São Paulo. Fica localizada no centro da cidade, no bairro da Luz, ao lado da Sala São Paulo e da Estação Júlio Prestes.

O prédio foi inaugurado em 1914. Antes de se tornar esse espaço cultural, o prédio pertenceu à administração da Estrada de Ferro Sorocabana. Durante o período da ditadura militar, o local se tornou sede do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), para onde eram mandados os presos políticos. Segundo informações da polícia, os homens entraram com uma sacola, pegaram as obras e, quando abordados por um segurança, mostraram que estavam armados. Depois disso, saíram. A polícia suspeita que pelo menos um criminoso tenha dado cobertura aos outros dois na saída do local.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG