Roubada loja no estilo da gangue da marcha à ré em São Paulo

A técnica da gangue da marcha à ré voltou a ser usada em São Paulo na madrugada desta quarta-feira na Vila Nova Conceição, zona sul de São Paulo.

Agência Estado |

AE
Loja atacada supostamente pela gangue da marcha à ré

Loja atacada supostamente pela gangue da marcha à ré

Segundo a Polícia Militar, testemunhas relataram que um Siena foi usado para arrombar a porta de aço de uma loja da rede Boticário na Rua Afonso Brás, por volta das 2h. A dona da loja avalia o prejuízo em cerca de R$ 40 mil.

Horas mais tarde, dois policiais militares e um suspeito que teria participado do ataque à loja foram baleados em uma troca de tiros na zona norte da capital.

Carro roubado

O carro usado no crime havia sido furtado no início da madrugada na Vila Siciliano, zona norte de São Paulo. Por volta das 4h, policiais da 4ª Companhia do 5º Batalhão, da zona norte, já cientes do furto, cruzaram com o Siena. Houve uma breve perseguição, que terminou quando o carro ocupado pelos bandidos bateu contra uma viatura.

Segundo a Polícia Militar, após a colisão, um dos assaltantes desceu do veículo e efetuou disparos contra os policiais. Um sargento da PM foi baleado na perna. Houve revide. Um assaltante foi baleado e levado ao Hospital do Jaçanã. Na batida, um cabo da PM ficou ferido. Ele foi encaminhado, junto com o sargento baleado, ao Hospital da Polícia Militar.

Leia mais sobre: gangue da marcha à ré

    Leia tudo sobre: assaltoganguegangue da marcha à ré

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG