enganam as mães, aponta estudo - Brasil - iG" /

Rótulos de guloseimas enganam as mães, aponta estudo

SÃO PAULO - Pesquisa do Instituto Adolfo Lutz atestou que os rótulos dos alimentos preferidos das crianças ¿escondem¿ as informações sobre o risco da obesidade infantil.

Agência Estado |

Em análise de 153 embalagens de biscoitos, bombons e salgadinhos foi identificado que nenhuma delas continha todas as informações corretas sobre sódio e gordura, dupla que, em excesso, impulsiona os problemas de saúde na infância. O índice de erro chegou a 75% das amostras.

O estudo, ainda inédito, será publicado na próxima edição da "Revista de Saúde Pública". A autora da análise, a pesquisadora da divisão de alimentos do Lutz Cássia Lobanto, conta que selecionou os alimentos que mais aparecem nas cantinas das escolas.

Os produtos reprovados, são, até mesmo, alguns que uma lei aprovada na quarta-feira pela Assembleia Legislativa de São Paulo quer banir das escolas particulares e públicas do Estado.

Segundo o estudo, o principal motivo para a reprovação das embalagens dos produtos analisados é que as informações nutricionais estavam equivocadas.

A inadequação mais recorrente é que a quantidade de gordura e sódio declarada era menor do que a atestada nas análises em laboratório. A informação nutricional correta ajudaria as mães, por exemplo, a saber a composição real da dieta das crianças, se os filhos não estão ingerindo sódio ou gordura de mais, diz Cássia.

Os produtos foram colhidos pela equipe da vigilância sanitária estadual em fábricas existentes na cidade de São Paulo, durante os anos 2001 e 2005. Neste período, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a adequação e a informação correta nos rótulos dos alimentos. As empresas ainda estão dentro do prazo para realizarem as mudanças e cumprir a determinação.

Leia também:

Leia mais sobre: alimentação

    Leia tudo sobre: criançaobesidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG