PARIS (Reuters) - O roqueiro francês Johnny Hallyday, que está hospitalizado em Los Angeles, entrou com uma ação judicial para determinar se o seu médico em Paris tem culpa por uma cirurgia realizada para resolver um problema de coluna, informaram seus agentes na quinta-feira. Um dos artistas mais populares da França, com uma carreira de quase 50 anos, Hallyday foi internado no hospital Cedars-Sinai de Los Angeles no semana passada, se queixando de dores intensas logo após sua chegada em Paris.

Ele foi então novamente operado para reparar lesões abertas na cirurgia anterior, e foi colocado em coma induzido para aliviar as dores.

O artista de 66 anos tem sofrido inúmeros problemas de saúde nos últimos meses.

Os agentes do cantor disseram que Hallyday e sua esposa, Laeticia, decidiram abrir um processo judicial contra o médico Stephane Delajoux, que realizou a cirurgia no dia 29 de novembro na Clínica Internacional de Parc Monceau, em Paris.

Por conta dessa nova cirurgia o cantor cancelou 24 shows da turnê "Tour 66".

(Reportagem de James Mackenzie)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.