Roqueiro francês envolvido em morte de atriz vive nova tragédia

Seis anos depois de agredir violentamente sua namorada, a atriz Marie Trintignant, que viria a morrer no hospital, o roqueiro francês Bertrand Cantat viveu uma nova tragédia domingo com o suicídio da mãe de seus filhos, Kristina Rady.

AFP |

O cantor da banda Noir Désir estava dormindo na casa de Kristina em Bordeaux (sudoeste) quando ela se enforcou, informou uma fonte próxima à investigação.

Cantat foi interrogado pela polícia na noite de ontem. "Segundo as primeiras constatações confirmadas por alguns elementos técnicos, a morte se deve a um suicídio por enforcamento", disse a fonte.

Uma necropsia deve ser praticada durante a tarde.

Os dois filhos do casal, um menino de 12 anos e uma menina de 7 anos, não estavam em casa quando aconteceu a tragédia. Um dos dois descobriu o corpo da mãe ao voltar para casa.

Bertrand Cantat e Kristina Brady se casaram em 1997 e se separaram quando o roqueiro se apaixonou pela atriz Marie Trintignant. A relação durou um ano e terminou em tragédia.

Na noite de 26 de julho de 2003, Cantat e Trintignant tiveram uma violenta discussão em um hotel de Vilnius, na Lituânia. A discussão logo se transformou em briga, e o roqueiro bateu várias vezes na atriz. Marie Trintignant entrou em coma e faleceu alguns dias depois no hospital.

Em março de 2004, o cantor foi condenado pela justiça lituana a oito anos de prisão. Depois de cumprir mais da metade da pena, na Lituânia e na França, ganhou o benefício da liberdade condicional em outubro de 2007.

dhe/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG