BRASÍLIA - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que está descartado qualquer tipo de acordo para salvar o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), de um processo por quebra de decoro parlamentar. Segundo ele, o que há é o entendimento para que as discussões em plenário cessem, e a Casa volte a analisar projetos e matérias legislativas.

"A ideia não é acordo para salvar, mas entendimento para que a discussão possa fluir", disse. "A primeira regra é ter respeito e forma no trato dos senadores", completou numa referência às recentes discussões entre senadores no plenário da Casa.

Jucá afirmou que vai se reunir com líderes para discutir uma pauta de votações para a Casa, que desde o início da crise está parada.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.