Romantismo em alta

Romantismo em alta Por Virna Wulkan Entre o público que aprecia e valoriza a moda, existem duas vertentes: os que seguem as tendências e os que têm estilo próprio (ainda que uma não exclua a outra). O primeiro grupo é muito maior: são as mulheres que leem sobre o assunto em revistas e jornais, olham cuidadosamente os catálogos das grifes e as vitrines das lojas a cada estação, experimentam as novidades e, por fim, escolhem as peças de que gostam e correm para usá-las na primeira oportunidade.

Agência Estado |

O segundo grupo é mais restrito, porque envolve um talento natural para filtrar todas as informações e selecionar as peças que vão compor a identidade visual, o que tornará essa pessoa quase única pelo que veste. Na maioria das vezes, a criação de um estilo vem das experiências vividas e da identificação com determinado grupo ou época.

Os anos 50 e 60 sempre foram uma grande fonte de inspiração para quem gosta de se vestir com estilo, pois foram décadas ricas no desenvolvimento de modelagens e no uso de novos materiais. Por isso, há muitos apaixonados por moda que são adeptos da estética dessa época.

A atriz Débora Fallabela é uma dessas pessoas. Tanto que resolveu lançar, junto com a amiga Mariana Aretz, uma grife só com vestidos inspirados na época, a Un Vestido Y Un Amor. O primeiro passo foi criar um blog para reunir pessoas que também adoram o tema e, assim, comercializar as peças. O sucesso foi tanto que as meninas resolveram montar um ateliê para atender a demanda, que foi inaugurado no fim do mês passado, na Rua Augusta, na região central de São Paulo. Abaixo, ela comenta a iniciativa.

Como surgiu a ideia de lançar uma grife de vestidos?

DÉBORA FALLABELA - Surgiu de forma despretensiosa. Eu tinha vontade de fazer alguma coisa que não tivesse nada a ver com a minha profissão e a Mariana, minha sócia e estilista da marca, chegou com essa proposta. Nós duas adoramos vestidos, e sentíamos falta de uma marca como essa no mercado, que trabalhasse apenas com vestidos. Criamos o blog, fotografamos as peças e colocamos à venda. Não tínhamos ideia de como seria o retorno, pois não acreditávamos que as pessoas realmente comprassem pela internet, principalmente roupas, pois, muitas vezes, é preciso experimentar. Para a nossa surpresa, o blog deu certo, e agora estamos expandindo os negócios.

De onde surgiu o nome Un Vestido Y Un amor?

DÉBORA FALLABELA - Queríamos um nome espanhol para a marca. Então uma amiga argentina deu a ideia. Depois descobrimos que é também o nome de uma música linda do Fito Paez, e tem uma versão mais linda ainda cantada pelo Caetano.

Inicialmente, cada vestido criado era uma peça única. Vocês pretendem continuar mantendo esse conceito mesmo agora com a nova loja?

DÉBORA FALLABELA - Sempre trabalhamos com poucas peças, mas é claro que, com o crescimento do ateliê, aumentamos um pouco a produção. Muitas vezes, reeditamos modelos que fizeram sucesso, mas com outros tecidos e estampas. E como enviamos vestidos para todo o Brasil, é muito difícil, em uma mesma cidade, encontrar dois vestidos iguais.

Por que a escolha dos anos 50 e 60 como inspiração para os modelos?

DÉBORA FALLABELA - Essa escolha é muito pessoal. Eu e Mariana sempre gostamos muito dessa época e comprávamos muitos vestidos em brechós.

A internet é um bom veículo para vendas e para reunir pessoas que têm um gosto em comum?

DÉBORA FALLABELA - Não esperávamos que teríamos esse retorno tão rápido. Descobrimos esse público por acaso. Vendemos vestidos para mulheres de todas as idades e temos clientes fiéis, que sempre entram no blog para conferir os novos modelos.

Acha que as meninas modernas se identificam com a estética retrô?

DÉBORA FALLABELA - Acredito que existe, sim, moças que valorizam essa estética, ou não estaríamos indo tão bem.

Falando agora como atriz, acredita que o figurino é fundamental para a concepção de um personagem?

DÉBORA FALLABELA - Muitas vezes, já mudei o tom de um personagem depois de um teste de make e figurino.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG