A Câmara Municipal de São Paulo cassou na tarde de hoje o título de Cidadão Paulistano concedido ao médico Roger Abdelmassih em 2002. Roger está preso desde 17 de agosto.

Ele é acusado de ter estuprado 56 mulheres, a maioria ex-paciente de sua clínica de fertilização. No dia 25 de agosto, Roger Abdelmassih foi transferido para a Penitenciária de Tremembé, no interior. Antes, ele estava detido no 40º Distrito Policial (DP), na Vila Santa Maria, na zona norte.

A defesa de um dos maiores especialistas em reprodução assistida do País teve os três pedidos de habeas corpus negados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.