Rodízio de caminhões em SP deve começar em junho

A medida que restringe a circulação de caminhões no Centro Expandido da capital paulista deve entrar em vigor a partir do dia 23 de junho, caso o decreto seja publicado na próxima sexta-feira como foi anunciado ontem pelo secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes. Segundo ele, a restrição sairá do papel em três etapas, a partir desta semana.

Agência Estado |

O primeiro decreto amplia a área de restrição de 25 km2 para 100 km2 - equivalente ao perímetro do Centro Expandido. Nessa área, os caminhões só poderão circular das 21h às 5h.

As exceções são os caminhões de feira, de mudança, de gás e de combustíveis e betoneiras. Os de feira e de mudança terão até as 16h para fazer carga e descarga; caminhões de gás e betoneiras podem circular até as 12h. E os veículos distribuidores de combustível terão um prazo de 45 a 60 dias para se adaptar às novas regras. Até lá, poderão fazer entrega com duas horas de acréscimo, das 20h às 6h. O mesmo texto definirá uma comissão técnica para analisar possíveis recursos como ocorreu com a lei Cidade Limpa.

Na próxima semana, deve sair o decreto que estabelece as exceções para os Veículos Urbanos de Carga, aqueles que têm 2,2 metros de largura por 6,3 metros de comprimento. “Os 32 sindicatos ouvidos mandaram propostas sobre os VUCs. Por respeito a eles, estamos acabando de analisar as sugestões”, disse o secretário de Transportes. Ele já adiantou ontem que a entrega de remédios provavelmente terá um período de adaptação.

Depois da definição dos VUCs, a Prefeitura publicará o decreto que regulamenta a ampliação do rodízio de caminhões para as Marginais do Tietê e do Pinheiros e Avenida dos Bandeirantes, das 7h às 10h e das 17 às 20h. A decisão será tomada a partir de um projeto de autoria do vereador Jooji Hato que já foi aprovado na Câmara Municipal. As informações são do Jornal da Tarde

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG