Roberto Jefferson vai ao ato pró-Serra, mas não sabe se leva o PTB

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, esteve na sede nacional do PSDB em Brasília na véspera do lançamento da candidatura de José Serra à Presidência da República. Em entrevista ao iG ele afirmou que trabalha para fazer com o PTB feche com o candidato tucano. ¿Serra é o meu candidato, mas tenho resistências a vencer. Vamos devagar¿, disse.

Adriano Ceolin, iG Brasília |

  • PSDB tenta mostar união com lançamento de Serra neste sábado
  • Dilma e Lula participam de encontro no ABC
  • Serra e Dilma disputam audiência na internet
  • Autor da denúncia sobre o esquema do Mensalão em 2005, Roberto Jefferson foi cassado naquele ano, exatamente por ter participado do esquema. Tornou-se um dos principais adversários do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No entanto, viu seu partido dividido e até com postos na Esplanada, como Walfrido dos Mares Guia e depois José Múcio (ambos no ministério de Relações Institucionais).

    No Congresso, a maioria dos integrantes das bancadas do PTB são governistas. Líder na Câmara, Jovair Arantes (GO) já declarou apoio à candidata Dilma Rousseff (PT). No Senado, o líder Gim Argello (DF) chegou a organizar um jantar para a ex-ministra. Recentemente, Gim ganhou o posto de relator do Orçamento 2010. Os dois são muito fortes, disse Jefferson

    iG ¿ O senhor veio fechar a aliança com o PSDB?

    Roberto Jefferson - Serra é o meu candidato, mas tenho resistências a vencer. Vamos devagar. Passo a passo.

    iG ¿ Quem são as resistências?

    Jefferson ¿ Gim Argello, que é forte.  Tem o senador Fernando Collor (PTB-AL), que também é forte. Vamos minimizar as resistências, vamos negociar ao máximo para chegar à convenção sem atropelos, sem violência. Não posso fraturar o partido.

    iG ¿ O partido, principalmente no Senado, é mais governista, não é?

    Jefferson ¿ Temos sete senadores. O Gim virou relator geral e está muito forte. Por isso a briga agora não é boa. Eu vou devagar, superando obstáculo. Vamos chegar na convenção com a menor resistência possível.

    iG ¿ Como o senhor avalia esta primeira semana de campanha?

    Jefferson ¿ É uma pena que amanhã a mídia não estará toda sobre a convenção por conta do noticiário do Rio de Janeiro e Niterói. Mas Serra é o candidato que larga na pole. Nossa amiga [Dilma] tem o melhor carro, melhor chefe de equipe.

    iG ¿ A quem o senhor se refere?

    Jefferson ¿ O Lula é o chefe. Mas é Dilma é uma espécie de Rubinho Barrichello. Pode dar a Ferrari, mas ela não ganha a corrida.

    iG ¿ Quem o senhor vai apoiar no Rio?

    Jefferson ¿ O presidente do PTB no Rio é muito ligado ao deputado Jorge Picciani (PMDB), que é aliado do Sérgio Cabral. Então, no Rio, para governador fica com o Sérgio. Para presidente, ficamos com o Serra.

    Leia mais sobre: José Serra

      Leia tudo sobre: josé serra

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG