'Vou pedir para minha mãe me transferir de escola', diz aluna

Estudante do 6º ano diz que sua turma se protegeu trancada em uma sala do último andar da escola Tasso da Silveira

Priscila Bessa, iG Rio de Janeiro |

Após ataque à Escola Municipal Tasso da Silveira na manhã desta quinta-feira, a aluna do 6º ano Karoline Leal da Silva, 13 anos, não quer mais voltar à escola.

“Vou pedir para a minha mãe me transferir, não quero voltar para lá”, afirmou.

Segundo ela, a aula não tinha começado quando começaram os barulhos de tiros. A professora pediu que os alunos corressem, e, de acordo com Karoline, todos se dirigiram ao último andar.

“Nos trancamos em uma sala e colocamos móveis e vários objetos na porta. Ficamos lá até que a polícia avisou que estava tudo bem. Então saímos e vimos um corpo na porta da sala. Foi horrível. Voltamos chorando desesperados”, disse Karoline.

Na saída da escola, ela conta que encontrou uma mãe, perguntando por sua filha.

“Eu menti para ela, disse que a filha estava bem e estava descendo. Não tive coragem de dizer para ela que tinha visto o corpo da filha dela no chão. Ela estava morta, eu vi o corpo, foi horrível. Estou com medo de voltar para a escola”, afirmou a aluna.

    Leia tudo sobre: escolatiroteio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG