Universitário que furtou ônibus responderá por tentativa de homicídio

Ele ficará preso e responderá também por outros quatro crimes. Idoso de 67 anos que se feriu tem suspeita de lesão na medula

iG Rio de Janeiro |

André Teixeira/Agência O Globo
O estudante de Direito Pedro Henrique Garcia de Sousa Correia
O estudante de Direito Pedro Henrique Garcia de Sousa Correia, de 24 anos, que furtou um ônibus na manhã deste domingo (18), na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, e provocou uma série de acidentes, ficará preso, segundo informações da assessoria de imprensa da Polícia Civil.

De acordo com a polícia, ele responderá por cinco crimes: furto, lesão corporal grave, lesão corporal leve, tentativa de homicídio e resistência à prisão. Um idoso de 67 anos ficou ferido em um dos acidentes que o universitário provocou e está internado. A polícia tem informações de que a vítima tem suspeita de lesão na medula.

Pedro Henrique, de acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, será encaminhado para uma carceragem da Polinter. Os advogados do estudante alegaram que ele possui problemas psicológicos e que usa remédios controlados.

Como foi o caso

Fantasiado de policial, o estudante furtou um ônibus de integração com o metrô no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, na zona oeste, ao sair de uma festa à fantasia.

Ele seguiu em direção à zona sul. Foi parar na Voluntários da Pátria, em Botafogo, na altura da estação do metrô. Um trajeto de mais de 20 km. Segundo a polícia, ele colidiu com pelo menos sete veículos no trajeto.

Após ser detido, Pedro assumiu a culpa mas disse ter sido espancado por policiais.

"Olha o meu rosto. Eu estou errado. Mas eles estão mais. Eu fui espancado pela PM", afirmou Pedro Henrique na saída da delegacia.

Segundo a polícia, Pedro Henrique teria encontrado o ônibus, que estava estacionado vazio no terminal Alvorada, com a chave na ignição. Ele estava fantasiado de policial (uma camisa preta com uma caveira perfurada por fuzis e um punhal com a inscrição "Operações Especiais", semelhante à usada pela Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil).

Ele teria pego a estrada do Joá e seguido pela rua Jardim Botânico em direção a Botafogo. Policiais do 23ºBPM começaram a perseguição.

De acordo com a PM, Pedro Henrique aparentava estar sob efeito de drogas ou álcool. Ele foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para exames de corpo de delito e toxicológico. Entretanto, se recusou a fazer os testes que poderiam indicar consumo de bebida alcóolica ou uso de entorpecentes.

A assessoria da Polícia Civil informou que existem quatro registros em delegacias sobre o estudante de Direito: por injúria, violação de domicílio, dano e porte de drogas - o último feito este ano na 14ª DP (Leblon).
.


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG