Tubulação de água se rompe e inunda casas em subúrbio do Rio

Nove milhões de litros vazaram e causaram prejuízos a moradores. Abastecimento foi interrompido, e Cedae pede economia de consumo

iG Rio de Janeiro |

O rompimento de uma tubulação da Cedae, às 5h40 deste sábado, vazou 9 milhões de litros d'água, causou destruição na rua e inundou cerca de 30 casas no bairro de Tomás Coelho, na zona norte do Rio. O vazamento da tubulação de 1,75 metro de diâmetro durou quase duas horas e deixou casas com água a um metro de altura. Não houve feridos.

A adutora à qual a tubulação está ligada capta água do Rio Guandu e é responsável por 15% do abastecimento da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

O acidente ocorreu entre as ruas Pereira Pinto e Engenho do Mato. Um grupo de profissionais que estava de plantão foi enviado ao local e iniciou os trabalhos de solda e recuperação da tubulação. A Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos).

O abastecimento de água na região mais próxima foi interrompido durante a manhã.

Com a enxurrada, muitos moradores perderam móveis e eletrodomésticos e passaram parte do dia drenando água e limpando suas residências. A Cedae informou que está fazendo levantamento de dados para avaliar os prejuízos e ressarcir as pessoas prejudicadas pelo rompimento da tubulação.

Preliminarmente, a empresa atribuiu o problema a escavações que estão sendo feitas em áreas próximas e que teriam tido efeito no solo, facilitando a ocorrência do acidente.

O diretor de operações da Cedae, Jorge Briard, afirmou que o trabalho de conserto deve estar pronto até a madrugada deste domingo. Segundo ele, o abastecimento na região está mantido, mas a Cedae sugere que moradores da área de Cavalcante, Cascadura e Madureira façam economia de consumo até a manhã de domingo.

    Leia tudo sobre: tubulaçãoáguarompimentoCedaeinundacasassubúrbio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG