`Triunfamos¿, diz comandante da PM do Rio

Coronel Mário Sérgio Duarte diz que policiais encontraram menos resistência do que era esperado

Daniel Gonçalves e Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

Embora ainda existam focos de resistência no Complexo do Alemão, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Mário Sérgio Duarte, afirmou que as forças de segurança encontraram bem menos resistência para ocupar a região do que o esperado. "Triunfamos. Nós conquistamos todos os pontos que desejávamos. A paz voltou a reinar no Alemão", disse o coronel Mário Sérgio Duarte.

Segundo o comandante-geral da PM, policiais já entraram na Favela da Grota, uma das 14 que integram o Complexo do Alemão.

Wesley Santos/ AE
A polícia entrou na favela às 7h59. Blindados também foram usados
O comandante-geral da PM informou que as casas dos moradores precisarão ser revistadas, para que a polícia prenda traficantes. Ele, no entanto, disse acreditar que a população compreende a necessidade deste trabalho, que visa garantir segurança a todos.

"Temos de identificar casa por casa quem é morador e quem é bandido", disse o coronel Mário Sérgio Duarte.

A revista às casas duram em média 10 minutos, mas pode ser maior, de acordo com a necessidade.

Toneladas de drogas

O subchefe da Polícia Civil Rodrigo Oliveira informou que somente uma de suas equipes apreendeu cerca de duas toneladas de maconha na favela.

O delegado e suas esquipes estão na área conhecida como Areal.

Blindados entram em ação

Traficantes fizeram buraco com dois metros de diâmetro na Rua Joaquim de Queiroz, um dos principais acessos da favela, que foi ponto de partida dos policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) no início da invasão.

Um blindado Core não conseguiu passar pelo buraco e precisou dar a volta pela Rua Canitá. Blindados da Marinha entraram em ação e conseguiram avançar para dentro da favela.

Bandidos abandonam armas e tentam fugir

Diante da ocupação da Polícia Militar no Complexo do Alemão, muitos criminosos estão abandonados armas e pertences pessoais, como telefones, carregadores e chaves, e fugindo. O armamento e encontrado por diversas ruas das favelas que integram o complexo.

Da madrugada até o início da manhã deste domingo, 40 pessoas já foram detidas e outras três foram presas. Ao longo da manhã de sábado, foram 40 pessoas detidas em atitude suspeita nas imediações da favela.

    Leia tudo sobre: comandante-geral PMinvasãoalemaçãotráficodetidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG