Três juízes vão substituir magistrada morta no Rio

Magistrados vão fazer levantamento dos casos que estavam sob responsabilidade de Patrícia para avaliar possíveis ligações entre réus e o assassinato

AE |

Três magistrados vão assumir a 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, onde atuava a juíza Patrícia Lourival Acioli . Publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (15), a decisão é do presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos.

Patrícia foi executada com 21 tiros na noite da última quinta-feira (11) no município de Niterói, Região Metropolitana do Rio.

Os novos juízes vão fazer um levantamento dos casos que estavam sob responsabilidade dela para avaliar possíveis ligações entre réus de processos e o assassinato.

Os dados vão ser cruzados com pistas reunidas pela polícia em torno dos suspeitos. No domingo (14), a mãe de um homem morto em São Gonçalo revelou, em entrevista ao Fantástico, que entregou à juíza Patrícia informações coletadas enquanto investigava o assassinato do filho.

Entre os criminosos, estaria um homem que atuava como informante de policiais e que cometia assassinatos a pedido deles.

As investigações do assassinato de Patrícia convergem para a hipótese de que a juíza tenha sido morta a mando de réus ou pessoas condenadas por ela.

A possibilidade de crime passional - o namorado dela, o PM Marcelo Poubel, a teria agredido fisicamente ao menos duas vezes -, não está descartada oficialmente, mas é cada vez mais improvável.

Até o momento, o serviço do Disque-Denúncia recebeu mais de 70 telefonemas com informações sobre a morte de Patrícia. Aproximadamente 20 pessoas já prestaram depoimentos aos investigadores, inclusive o filho da vítima, de 20 anos, que tentou socorrer a mãe na porta de casa.

*com informações da Agência Estado

Assista ao vídeo sobre o assassinato da juíza:

Caso não consiga ver este vídeo, clique no link abaixo para assistir na TV iG:

Juíza assassinada levou 21 tiros

    Leia tudo sobre: assassinatojuízajuíza assassinadapatrícia acioli

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG