Trânsito começa a ser interditado para protesto contra perda nos royalties

Governo espera 100 mil em ato promovido pelo governo do Estado no centro da capital

Anderson Ramos, especial para o iG |

A Companhia de Tráfego do Rio (CET-RIO) já deu início às intervenções no Centro para a manifestação contra projeto que reduz royalties fluminenses . A Avenida Rio Branco, uma das principais da região, conhecida como coração financeiro da cidade, foi interditada às 11h35 (com cerca de meia hora de atraso em relação ao que fora divulgado anteriormente). O bloqueio foi feito no trecho entre as avenidas Presidente Vargas e Buenos Aires.

Leia também: Governo espera 100 mil em ato contra distribuição de royalties

Pelo menos cinco trios elétricos já estão posicionados no cruzamento da Avenida Presidente Vargas com a Rio Branco. A Presidente Vargas também está interditada na pista lateral, sentido Candelária, no trecho entre as avenidas Passos e Rio Branco. Motoristas que seguem em direção ao Centro por esta via são orientados a seguir pela Avenida Passos até a Praça Tiradentes.

Os que seguem pela Praça Mauá no sentido à zona sul são orientados a seguir pelo mergulhão da Praça 15. O tráfego já apresenta retenções no local, com reflexos com reflexos nas avenidas Venezuela e Rodrigues Alves.

De acordo com o diretor de Operações da CET Rio, Joaquim Diniz, são esperados mais de 120 ônibus de outros municípios. Os passageiros deverão desembarcar no Aterro do Flamengo ou Cidade Nova e seguir a pé para a Rio Branco, onde será feita a passeata.

Em muitas ruas do Centro o estacionamento está proibido. A Prefeitura pede aos manifestantes que usem transporte público como trens, barcas, ônibus e metrô para irem ao protesto.

Uma grade foi colocada na Presidente Vargas esquina com Uruguaiana perto dos trios

    Leia tudo sobre: royaltiesprotestorio brancorio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG