Traficantes teriam fugido por galeria pluvial do PAC

Denúncia foi passada para a polícia por moradores e pelo disque-denúncia

Anderson Ramos, especial para o iG |

Alexandro Auler/AE
Galeria pluvial do PAC que teria servido como fuga para traficantes

Policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente ( DPMA) confirmaram que um grupo de aproximadamente 50 traficantes armados fugiram na noite de sábado, véspera da invasão das forças de segurança no Complexo do Alemão. A fuga, de acordo com informações repassadas por moradores e pelo disque-denúncia à polícia, ocorreu por uma galeria de águas pluvias do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

A galeria, que tem cerca de dois metros de altura por um e meio de largura, liga a favela da Grota ao morro do Adeus, ambas favelas do Complexo. Segundo a polícia, o duto em construção fica na estrada do Itararé, principal via de acesso à Grota e termina na rua Arapá, localizada no acesso ao Morro do Adeus.

Segundo os próprios policiais, o morro do Adeus não estava cercado pelas forças de segurança – exatamente por ficar do outro lado da estrada do Itararé, que tange o Complexo.

Os policiais estão investigando uma possibilidade de traficantes, na noite de sábado, terem simulado uma troca de tiros para desviar a atenção dos policiais. Entre os fugitivos provavelmente estão os chefes do Complexo do Alemão, como o traficante Luciano Martiniano da Silva, conhecido como Pezão e  Fabiano Atanásio da Silva, o FB.

    Leia tudo sobre: GALERIAPACTRAFICANTESCOMPLEXO DO ALEMÃO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG