Traficantes rivais trocam tiros na favela da Rocinha

Bandidos ligados ao Comando Vermelho estariam tentando assumir o controle das bocas de fumo. Não há notícias de feridos

iG Rio de Janeiro |

Traficantes rivais trocaram tiros na noite desta terça-feira (20) na localidade de Roupa Suja, na favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro. A informação foi passada pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar, que está ocupando a comunidade. Não há informações de feridos.

Leia também:

Três supostos traficantes são mortos na Rocinha

Sucessor de Nem da Rocinha é assassinado

Segundo informações recebidas pela unidade, há informações de que bandidos ligados à facção criminosa Comando Vermelho (CV) estariam tentando tomar o controle das bocas de fumo da Rocinha, que é dominada pela Amigos dos Amigos (ADA).

Na madrugada de ontem (19), três suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas foram achados mortos no interior da Rocinha.

A Rocinha foi ocupada pela PM em novembro para a futura instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). Inicialmente, o Bope (Batalhão de Operações Especiais) atuou na comunidade mas foi substituído pelo Choque.

Com a prisão do antigo chefe da favela, Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, dias antes da ocupação, o poder ficou dividido na Rocinha. Ao ser preso, Nem perdeu o controle das bocas de fumo, que passou a ser dos traficantes Thiago Schirmmer Cáceres, o Pateta, e Rodrigo Belo Ferreira, o Rodrigão.

Entretanto, em fevereiro, Pateta e um traficante conhecido como PQD foram assassinados supostamente a mando de Rodrigão e de outro traficante, Amaro Pereira da Silva, o Neto. Com isso, Rodrigão e Neto passaram a controlar a Rocinha.

No entanto, após as mortes de Pateta e PQD, a polícia recebeu informações de que o traficante Inácio Castro Silva, o Canelão, vinculado ao CV, teria retornado à favela. Há anos atrás, Canelão tentou aplicar um "golpe de estado" na Rocinha a mando do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Acabou sendo expulso por Nem.

A polícia suspeita que, com o retorno de Canelão à Rocinha, o CV tente retomar a comunidade, considerada a mais lucrativa para os traficantes no Rio.

    Leia tudo sobre: tiroteioRocinha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG