Traficante que participou de sequestro de filho do presidente da Firjan é preso

Bandido é cunhado de líder de maior facção criminosa do Rio

iG Rio de Janeiro |

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na noite da última terça-feira (28) um traficante do morro da Mangueira, na zona norte carioca, que participou do sequestro do filho do presidente da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, em 1995, caso que teve grande repercussão na época.

Jorge Silveira dos Santos, o Jorginho Branco, foi capturado na Tijuca, na zona norte. Por sua participação no sequestro, o criminoso foi condenado a 37 anos de cadeia, mas cumpriu apenas 17, sendo beneficiado com a progressão de regime prisional. Por não se apresentar ao presídio para cumprir o restante da pena, ele teve mandado de recaptura expedido pela Justiça.

Jorginho Branco é cunhado do traficante Alexander Mendes da Silva, o Polegar, principal líder em liberdade da facção criminosa Comando Vermelho (CV). O bandido fugiu da Mangueira após a polícia ocupar a comunidade para a implantação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora).

Os agentes chegaram a Jorge após informações coletadas em uma investigação no morro da Coruja, São Gonçalo, que apontava a atuação do traficante na venda de drogas naquela localidade. O traficante foi preso logo após sair do prédio onde morava há cerca de duas semanas, na rua Barão de Mesquita, na Tijuca. Na ação, os agentes apreenderam dois aparelhos celulares e dois carregadores de pistolas.

A residência onde Jorge morava, assim como o automóvel em que ele foi abordado, pertence a uma mulher, de aproximadamente 59 anos, que possui antecedentes criminais por receptação. O motorista, sobrinho dela, foi indiciado por favorecimento pessoal e tem antecedentes criminais por porte ilegal de arma e receptação. Ambos serão investigados sobre o possível envolvimento com o tráfico de drogas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG