Adolescente morre em tiroteio em favela pacificada perto do Sambódromo

Três pessoas ficaram feridas; PM foi realizar operação para prender traficante durante baile de carnaval no morro de São Carlos

iG Rio de Janeiro |

Fernando Quevedo/Agência O Globo
Viatura da PM incendiada durante confronto no morro de São Carlos
Um adolescente de 14 anos morreu e outras três pessoas ficaram feridas durante troca de tiros entre policiais militares e supostos traficantes na comunidade do São Carlos, na região central do Rio de Janeiro, na madrugada desta segunda-feira (20).

De acordo com a secretaria estadual de Segurança Pública (Seseg), por volta das 3h30, policiais que estavam próximos à comunidade receberam uma denúncia de que o traficante Marcílio Cheru de Oliveira participava de um baile de carnaval de rua dentro do São Carlos.

Ainda de acordo com a Seseg, Oliveira, que é conhecido como "Menor Cheru", foi preso pelos policiais, mas, comparsas tentaram resgatá-lo atirando contra os agentes que reagiram.

Leia também : Ex-comandante da UPP do São Carlos é preso

Durante o tiroteio, um adolescente de 14 anos foi atingido por uma bala perdida. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), mas não resistiu. Outras três pessoas também foram baleadas, mas passam bem. Revoltados, moradores chegaram a atear fogo contra uma viatura da polícia baseada na UPP da comunidade.

Um dos baleados é o próprio "Menor Cheru", que foi ferido em uma das pernas. De acordo com o Disque-Denúncia, o traficante era um dos mais procurados do estado e uma recompensa de R$ 2 mil era oferecida para a sua prisão.

Em nota, a assessoria da Seseg afirmou que a UPP do Morro do São Carlos continua funcionando normalmente. "A ação isolada de um marginal não compromete o serviço da Polícia Militar, que permanece atuando na comunidade com muito afinco", afirmou.

A corporação informou ainda que abriu uma sindicândia interna para apurar a conduta dos PMs envolvidos no episódio.

Na última quinta-feira, a Polícia Federal realizou uma operação na comunidade para prender pessoas ligadas ao tráfico de drogas. Na ação, um mandado de prisão contra o ex-comandante da UPP foi preso acusado de receber propinas de traficantes para facilitar a venda de drogas.

    Leia tudo sobre: tiroteiosão carlosupp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG