Suspeito de ter cometido 40 estupros se apresenta novamente à polícia

Waldinei já havia se apresentado, mas teve que ser solto devido à lei eleitoral

iG Rio de Janeiro |

Um homem suspeito de ter estuprado pelo menos 40 mulheres no bairro da Ilha do Governador, na zona norte do Rio, e no município de Itaboraí, na Região Metropolitana, se apresentou na manhã desta quarta-feira (3) à 37ª DP (Ilha do Governador).

nullWaldinei Ferreira da Ressurreição, de 34 anos, já havia se apresentado a mesma delegacia no dia 26 de outubro, ficou detido por 24 horas, mas teve que ser liberado por causa das eleições. A lei eleitoral não permite prisões cinco dias antes do pleito, com exceção de flagrantes.

O suspeito presta depoimento e deverá ser indiciado pelo crime de estupro. De acordo com a polícia, Waldinei praticava os crimes quase sempre na madrugada. Ele invadia residências e usava uma faca para ameaçar as vítimas. Segundo investigações, o suspeito escolhia mulheres que geralmente moravam sozinhas.

A polícia chegou até Waldinei após rastrear um celular roubado em um dos crimes. O aparelho estava em posse da esposa dele. A mulher foi chamada para depor e o marido a acompanhou. Na ocasião, os policiais suspeitaram dele e começaram a investigá-lo. Waldinei foi reconhecido por algumas vítimas.

O suspeito já havia sido preso antes, também por estupro, em 2003. De acordo com a polícia, de 2005 a 2007 os crimes aconteceram na Ilha do Governador e, após o suspeito se mudar para Itaboraí, os estupros pararam no bairro e começaram a acontecer naquele município. A 37ª DP (Ilha do Governador) informou que foram cometidos 23 estupros na Ilha do Governador. Em Itaboraí, a polícia registrou 17 crimes a partir de 2008.

    Leia tudo sobre: estuproprisãolei eleitoral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG