Suspeito de assassinato no Rio tem prisão decretada

Polícia acredita que crime tenha sido premeditado. Principal suspeito permanece foragido

iG São Paulo |

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decretou neste domingo a prisão temporária de Rafael da Silva Lima, suspeito de assassinar a ex-mulher Eires Bezerra de Freitas. O pedido de prisão foi feito pelo delegado da Divisão de Homicídios, Celso Gustavo Castelo Ribeiro, responsável pelo caso.

O corpo da jovem foi encontrado no sábado dentro de uma mala, no canal do Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, por um empregado da Rio Águas (órgão da Prefeitura do Rio), que trabalha próximo ao local. O suspeito permanece foragido. 

A Polícia acredita que o crime aconteceu durante uma briga do casal, que estava separado há um mês. A Polícia trabalha com a hipótese de crime passional, possivelmente premeditado e procura imagens que possam identificar o momento em que o suspeito jogou o corpo da vítima no canal.

Uma amiga disse à Polícia ter visto o namorado de Eires carregando a bolsa em que o cadáver estava um dia antes da morte da jovem.

Eires morava na Rocinha e trabalhava em uma loja em Ipanema. O corpo da jovem, assassinada com golpes de facas, será enterrado nesta segunda-feira, no município de Fagundes, na Paraíba, onde mora sua família.

(*com informações da Agência Estado)

    Leia tudo sobre: Rio de Janeirocrimepolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG