Sequestros relâmpagos cresceram 62,5% no Estado do Rio em 2011

Só no ano passado, foram 143 casos. Número de "saidinhas de banco" aumentou 15%

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

O número de sequestros relâmpagos no Estado do Rio de Janeiro cresceu 62,5% em 2011 em relação ao ano anterior, segundo as estatísticas de criminalidade divulgadas nesta terça-feira (7) pela Secretaria de Estado de Segurança. De acordo com a pasta, foram registrados no ano passado 143 casos de sequestros relâmpago contra 88 em 2010.

O subsecretário de Planejamento e Integração Operacional, Roberto Sá, disse que o aumento registrado é decorrente da migração de bandidos para este tipo de crime em razão do sucesso de ações tomadas pelas polícias Militar e Civil. Entre elas, segundo ele, estão as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

"Um meliante não vira um homem de bem, trabalhador, da noite para o dia. Acreditamos que os criminosos migraram para outra modalidade de crime após perderem sua fonte de renda. Esse aumento de sequestros relâmpagos já foi identificado. Ações e planos estão traçados para combater esse avanço", explicou. "Com o aumento da eficiência da polícia, os criminosos procuraram auferir lucros de outras formas".

"Saidinha de banco"

Outro crime que teve aumento foi o de "saidinha de banco", que passou a ser computada pela secretaria. De acordo com a pasta, foram 1.988 registros em 2011 contra 1.721 no ano anterior, um acréscimo de 15,5%. O número de homicídios dolosos (quando há intenção) caiu 10,1% no ano passado. Foram 4.268 casos em 2011 contra 4.767 em 2010.

Os registros de latrocínio (roubo seguido de morte) apresentaram queda de 24,4%. Em 2011, foram 118 ocorrências contra 156 no ano anterior. Os autos de resistência (mortes em confronto com a polícia) também tiveram diminuição. Em 2011, foram computados 524 casos contra 855 em 2010, uma queda de 38,7%.

Roubos a pedestres

O número de roubos a transeuntes também caiu. Foram 54.751 registros no ano passado contra 63.346 em 2010, uma diminuição de 13,6%. Houve redução ainda no número de roubos ocorridos em coletivos. Em 2011, ocorreram 6.479 casos contra 6.988 no ano anterior, uma queda de 21%.

Em relação aos roubos de veículos, a Secretaria de Estado de Segurança informou que, no ano passado, foram computados 18.798 casos contra 20.052 em 2010, uma queda de 6%, mas que representou o melhor resultado desde 2007.

Confira outros números divulgados:

Roubo a residência - redução de 20,1% (1.465 em 2010 - 1.170 em 2011)

Roubo de caixa eletrônico - redução de 60,6% (33 em 2010 - 13 em 2011)

Roubo de carga - aumento de 17,3% (2.619 em 2010 - 3.072 em 2011)

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG