Seis PMs são condenados por envolvimento com jogo ilegal no Rio

Ao todo, Justiça Federal condenou 24 pessoas por integrarem o esquema

iG Rio de Janeiro |

A Justiça Federal anunciou nesta terça-feira (20) a condenação de 24 integrantes de uma quadrilha de exploração de jogo ilegal no Estado do Rio de Janeiro que foram denunciados em maio de 2010. Entre os sentenciados, há seis PMs.

A 4ª Vara Federal de Niterói aplicou penas que variam de dois a 17 anos de prisão e decretou a perda do cargo dos seis policiais militares que participaram do esquema de exploração do jogo do bicho e de máquinas caça-níqueis.

Os condenados foram enquadrados nos crimes de formação de quadrilha armada, contrabando, corrupção ativa, facilitação ao contrabando e posse de armas de fogo, inclusive de uso restrito.

A denúncia, oferecida pelos procuradores da República Leonardo Luiz de Figueiredo Costa, José Maurício Gonçalves e José Augusto Simões Vagos, pedia a condenação de 38 pessoas. A sentença puniu 24 e absolveu uma, enquanto os processos das outras 13 ainda aguardam definição, por terem sido desmembrados.

Um deles envolve o presidente da escola de samba Unidos de Vila Isabel, Wilson da Silva Alves, o Moisés, que chefiava a quadrilha. Moisés responde pelos crimes de quadrilha armada, vários crimes de contrabando e seis crimes de corrupção ativa.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG