Militar reformado pretendia atacar outros dois batalhões da corporação para protestar contra política salarial. Acabou preso

Um sargento reformado da Polícia Militar atirou duas bombas de fabricação caseira na noite da última terça-feira (14) na Delegacia de Polícia Judiciária da corporação (DPJM), no Méier, na zona norte do Rio de Janeiro.

Ninguém ficou ferido e nada foi destruído. Segundo a corporação, o militar guardava ainda outras 20 bombas na mochila e pretendia atirar contra o 3º Batalhão, no Méier, e o 23º BPM, no Leblon (zona sul).

A PM apura a informação de que o sargento praticou o ato em protesto contra a política salarial da PM. O militar reformado foi preso e levado para o BEP (Batalhão Especial Prisional), unidade que abriga policiais militares.

A DPJM é encarregada de investigar crimes cometidos por PMs em serviço.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.