Rocinha ganha passarela criada por Niemeyer

Inspirada na mulher carioca, passarela teve custo de R$ 15 milhões e tem 60 metros de extensão

Agência Brasil |

A passarela criada pelo arquiteto Oscar Niemeyer foi inaugurada neste domingo no Rio de Janeiro. Os mais de cem mil moradores da Rocinha, uma das maiores favelas da América Latina, ganharam a passarela que liga a comunidade ao Complexto Esportivo da Rocinha, passando sobre a Autoestrada Lagoa-Barra.

AE
Vista da Passarela da Rocinha, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, em São Conrado

A obra, que custou cerca de R$ 15 milhões, tem 60 metros de extensão e foi inspirada na mulher carioca tem três rampas de acesso. O presidente da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), Ícaro Moreno, disse que a passarela foi a obra mais desafiadora das já implementadas pelo PAC no Rio. “Esse é um projeto em que a largura, altura e a espessura são todas variáveis, com um vão enorme, sem apoio no meio, a parte da engenharia foi muito complexa e difícil.”

Com orçamento de R$ 231,2 milhões, o PAC Rocinha já concluiu um complexo esportivo, um Complexo de Atendimento à Saúde. O cronograma, com término previsto para dezembro, inclui abertura de ruas, a construção um plano inclinado para agilizar o transporte dos moradores e a coleta de lixo, a pintura da fachada de mais de mil casas, uma creche, além da inauguração de 144 unidades habitacionais.

A aposentada Maria Pereira de Melo nasceu e se criou na Rocinha e disse que finalmente cruzará as autopistas sem medo. “Antes era horrível, a passarela era cheia de ferros, ficava balançando. Muita gente e sem manutenção. Muitas vezes eu preferia passar por baixo do que cruzar por cima. Agora, tudo tem que ter manutenção, né?”

    Leia tudo sobre: Oscar NiemeyerRocinha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG