RJ: Sirenes de alerta para chuvas vão ser instaladas na Região Serrana

Serão 72 equipamentos nos municípios de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo

Agência Brasil |

A Defesa Civil Estadual do Rio de Janeiro espera concluir até o final deste mês a instalação de sirenes de alerta contra chuvas fortes em 40 comunidades de três municípios da Região Serrana. Serão 72 sirenes nos municípios de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, cidades que mais sofreram com o temporal de janeiro deste ano. O objetivo é agilizar a retirada das pessoas que vivem em áreas de risco e evitar que sejam vítimas de deslizamentos.

Leia também: Governo federal promete mais R$ 320 milhões para a Região Serrana do Rio

Helio Motta
O temporal de janeiro de 2011 causou destruição em sete cidades da Região Serrana fluminense
O sistema funcionará como as sirenes já instaladas na cidade do Rio de Janeiro pela Defesa Civil Municipal. Pluviômetros instalados próximos às sirenes indicarão o volume de chuvas. Quando o nível chegar a um ponto considerado perigoso, as defesas civis municipais serão informadas e vão acionar as sirenes. Os moradores receberão orientações para procurar um abrigo seguro.

Segundo o superintendente operacional da Defesa Civil Estadual, coronel Luis Guilherme dos Santos, um primeiro simulado será feito no próximo dia 13 em 20 comunidades. Nas chuvas de janeiro, cerca de mil pessoas morreram em inundações e deslizamentos na Região Serrana.

O sistema de sirenes, no entanto, não será instalado em outras regiões fluminenses, apesar de outras cidades do estado também terem sofrido com as chuvas e os deslizamentos em 2010, como São Gonçalo e Niterói, no Grande Rio, além de Angra dos Reis , no sul fluminense.

“Por que os três municípios [Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo]? Porque foram justamente os locais onde tivemos o maior número de mortos, onde o desastre atingiu de forma muito mais drástica. Então, num primeiro momento, estamos trabalhando com os três municípios”, disse.

Para as cidades que não receberão sirenes, a Defesa Civil Estadual disse que está capacitando os técnicos das defesas civis municipais. Nas cidades com risco de inundação, como as da Baixada Fluminense e as do norte do estado, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) está monitorando 43 rios.

Segundo o coronel Santos, também serão distribuídas para as defesas civis municipais 92 picapes com tração nas quatro rodas - uma para cada município do estado. O superintendente da Defesa Civil também aconselha as pessoas a procurarem a Defesa Civil da cidade para que conheçam o risco de suas residências.

    Leia tudo sobre: tragédianova friburgoregião serranateresópolis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG